Ícone da música regional está no lineup do “Chamamé de La Humanidad”  ao lado de grandes nomes do Chamamé internacional.

Organizado pelo Instituto de Cultura de Corrientes (ARG), o Festival virtual Chamamé de La Humanidad será realizado de 15 a 24 de janeiro, comemorando o reconhecimento do gênero musical como patrimônio cultural imaterial da humanidade.


O lineup contará com nomes de peso do Chamamé internacional, entre eles o sul-mato-grossense Marlon Maciel que se apresenta no dia 23 de janeiro, dividindo o palco com outros 27 chamamezeiros a partir das 22h.


A grade de programação foi montada resgatando a apresentação dos artistas que já  participaram do Festival Nacional de Chamamé na Argentina, a vitrine mais destacada do gênero. Cada artista participará com um único tema para permitir que a maioria esteja presente, resultando  em um mapa de chamamezeiros bastante conhecidos, assim como importantes artistas nacionais e internacionais; A transmissão acontece pelo YouTube e os canais de televisão argentinos.


Considerado um ícone da música regional no Mato Grosso Do Sul com quase 33 anos de carreira, o músico começou  em 1988 participando da fundação do grupo Uirapuru, anos depois formou o Canto da Terra em 1993 e atualmente segue carreira ao lado do seu próprio grupo intitulado “Marlon Maciel e grupo Trem Pantaneiro.”


PANDEMIA E NOVOS PROJETOS:

Em um bate papo descontraído com o acadêmico de Jornalismo Wagner Júnior, o músico Marlon Maciel contou as dificuldades e o que fez para se reinventar e não ficar parado durante a pandemia, atualmente ele possui um Home Studio em sua residência onde trabalha no lançamento de futuros projetos.


“Sem dúvidas a maior dificuldade que tivemos foi a financeira, nossa área foi a primeira a parar e possivelmente seremos a última a voltar, eu não faço outra coisa a não ser a música, no começo foi muito difícil pois passamos longos 6 meses sem se apresentar, aproveitei o tempo livre para reorganizar o repertório e trabalhar em novos projetos com meu próprio studio, dentro de casa!”., comentou. 


Em Campo Grande, o retorno gradativo dos eventos e bailes está acontecendo aos poucos e seguindo todos os protocolos de saúde, na capital morena é tradição os clubes de bailes aos finais de semana, comércio que foi duramente afetado pelos impactos econômicos causados pela pandemia da Covid-19


Por:  Wagner Júnior 

Marlon Maciel é atração confirmada em Festival virtual Internacional de Chamamé
Comentários