Hospital Regional Dr. José de Simone Netto (MS) salva quase mil vidas de pacientes Covid-19 em 500 dias

Em pouco mais de 500 dias de enfrentamento à Covid-19, o Hospital Regional Dr. José de Simone Netto, em Ponta Porã (MS), salvou quase mil vidas diagnosticadas com o novo coronavírus e que passaram por tratamento na unidade. O hospital, gerenciado pelo Instituto Acqua em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), mantém taxa de óbitos por Covid-19 menor do que a média brasileira.

O primeiro caso confirmado em Ponta Porã que deu entrada no Hospital Regional registrou internação em (28/03/2020). Importante pontuar que a Organização das Nações Unidas (ONU) declarou a pandemia de Covid-19, oficialmente, em (11/03/2020). Logo após o primeiro caso suspeito, a direção do Hospital Regional Dr. José de Simone Netto mobilizou as autoridades municipais para que fosse idealizado um Comitê de Enfrentamento. A ação sugeriu mudanças na estrutura e aumento de pessoal para poder enfrentar a pandemia. 

Em consulta aos números nacionais da pandemia é possível concluir que a taxa de mortalidade do Hospital Regional Dr. José de Simone Netto encontra-se abaixo dos números de outros estados, chegando a 35,24% – vale pontuar que a taxa média nacional de óbitos está em 50% para pacientes que foram internados em leitos de UTI, no mesmo período. Diante dos dados, a assistência ofertada pela unidade, manejo terapêutico precoce e adequado, bem como a reabilitação pós-Covid, o Hospital Regional Dr. José de Simone Netto pode ser considerado uma das referências em salvar vidas quando comparado a outras unidades pelo Brasil.

Como forma de enfrentar a Covid-19 foram tomadas medidas como Formação do Comitê de enfrentamento à doença, com equipe multidisciplinar, treinamentos sobre técnicas e terapêutica, fortalecimento do trabalho da equipe multidisciplinar, bem como adequação do ambiente hospitalar e aquisição constante de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Além disso, foi iniciada a pré-triagem na entrada da unidade contando com apoio do Serviço das Forças Armadas (Exército Brasileiro, por meio do 11.º RC MEC), medida essa que perdura.

Reestruturação e investimentos – Foi estruturado, ainda em 2020, espaço que permite a entrada por via específica a pacientes com sintomas respiratórios, desde o pronto atendimento até área de internação Clínica ou Intensiva, medida essa que garantiu redução da transmissibilidade hospitalar. Foi elaborado, divulgado e aprovado o Plano de Contingência da unidade para o enfrentamento da pandemia.

Novos equipamentos foram adequados, garantindo a assistência integral aos pacientes de acordo com as necessidades, além de suporte técnico e mão de obra capacitada. Diferente do que aconteceu em várias regiões do Brasil, o Hospital Regional Dr. José de Simone Netto não sofreu com a falta de Equipamentos de Proteção Individual necessários para garantir a segurança dos pacientes e funcionários. Esse feito garantiu que não fosse perdida nenhuma vida do quadro de colaboradores, seja ele direto ou indireto, pela infecção por Covid-19. O Hospital Regional atualizou as condutas e normativas disponíveis nos protocolos Ministeriais e Notas Técnicas.  

Para o diretor-geral do Hospital Regional Dr. José de Simone Netto, Demétrius do Lago Pareja, o resultado é esforço de toda equipe mais os investimentos. “Aqui em nosso hospital, comparando com outros estados, graças às nossas equipes e estrutura, conseguimos salvar mais pacientes Covid. Foi importante ter uma equipe que se dedicasse diuturnamente para compreender a dinâmica do que estava acontecendo. Nossas equipes salvaram vidas e isso é percebido pelos números. Estamos todos satisfeitos com o resultado até aqui. É preciso agradecer aos profissionais, ao Governo do Estado e Instituto Acqua pela união obtida desde o início”, ponderou.

No início da pandemia, o Hospital Regional Dr. José de Simone Netto contava com um médico no Pronto Socorro Respiratório e um médico na Unidade de Terapia Intensiva. Atualmente são dois médicos no PS Covid-19 e quatro médicos na UTI Covid-19. Conta ainda com 40 Leitos de UTI Covid-19 e 24 Leitos de Clínica Médica Respiratória.

* Pedro Zadyr – Assessor de Comunicação do

Hospital Regional Dr. José de Simone Netto

Comentários