A cidade de Antônio João, conhecida por ‘terra dos heróis’, vive momentos de ‘apagões’ na área e segurança, e isso não é de agora, pois a redação do Pontaporainforma, hora ou outra recebe um release da delegacia de Policia Civil. Já da PM não recebemos nada para mostrar que realmente a cidade conta com uma segurança forte e atuante.

O ano passado, 2020, cobramos o então comando do 4º BPM com relação as reclamações da ausência dos policiais no Distrito de Cabeceira do APA, a reportagem foi até o distrito ouvir alguns moradores e todos foram enfáticos em afirmar que quase nunca se via uma viatura da Policia Militar pelos lado do distrito, e conforme informações do moradores, nos finais de semana existe muita algazarra, menores pilotando motinhas importadas, chegaram a chamar o distrito de terra de ninguém. https://www.pontaporainforma.com.br/ponta-pora-moradores-de-cabeceira-do-apa-cobram-asfalto-e-posto-de-saude-24-horas/

Neste domingo (16), o ex-comandante do 4º BPM Coronel Waldomiro Centurion Machado, usou as suas redes sociais onde publicou o texto abaixo:

“Primeiramente quero agradecer aos amigos Antôniojoãonenses pelo carinho.

Em segundo lugar, quero registrar a minha perplexidade pelo que presenciei, confesso que ao tomar conhecimento pela Rede Social através de contatos por amigos, acerca do que vem sucedendo no município, considerei exagero, mas infelizmente constatei “In loco”.
Lamentável!

Com o devido respeito às autoridades locais e as responsáveis pela Segurança Pública, que detém a responsabilidade por essa circunscrição territorial.

Jamais considerei a possibilidade em testemunhar a desordem instalada, toda prática de direção perigosa (zerinho, rachas, Veículos motos sendo empinadas, veículos automotores sendo conduzido em alta velocidade sem o sistema de iluminação funcionando, ultrapassagens em alta velocidade pela direita, etc), veículos automotores, com caixa de som, sendo utilizado com alta intensidade, aglomeração de pessoas, desconsiderando o isolamento social e a exigência do uso de máscara, e os comerciantes, tendo que cumprir o dito “TOQUE DE RECOLHER”.

Muito triste!

Vamos aguardar um inocente ser vitimado para se adotar providências?
Vamos ignorar a perturbação da ordem pública e o risco do comprometimento da Saúde Pública”?, finalizou com essa pergunta.

Em resposta, a publicação do Militar tem 22 comentários, e na sua maioria os moradores estão apoiando a nota do militar e fazendo outras reclamações.

No momento em que estávamos fechando essa matéria entramos em contato, via whatsApp, com o prefeito de Antônio João Marcelo Pé do DEM, ele atendeu e disse que não tinha visto a nota no face, que iria ver e em seguida iria retornar dando a sua opinião.

Também tentamos um contato com o comandante do 4º BPM Ten. Cel. Santos Melo, mas até o fechamento da matéria não recebemos um  retorno.

Vamos aguardar para a manhã desta segunda-feira (16), e tentar novamente.

Comentários