Mato Grosso do Sul foi destaque nas categorias curta-metragem, música e esquete teatral

30/11/2018 11h20 – Divulgação (AD)

Sensibilizar crianças e adolescentes sobre os malefícios do trabalho infantil. Esse é um dos objetivos do Prêmio MPT na Escola, que teve a cerimônia de encerramento da sua 3ª edição realizada, no dia 28 de novembro, na Procuradoria-Geral do Trabalho em Brasília. O evento contou com a participação de cerca de 400 pessoas entre estudantes, professores, procuradores e demais autoridades.

Foram selecionados os melhores trabalhos dentre os vencedores nas etapas estaduais. Participaram da disputa alunos do ensino fundamental de 386 municípios localizados em 11 estados e no Distrito Federal. Os estudantes concorreram em seis categorias: contos, curtas-metragens, esquetes teatrais, músicas, desenhos e poesias sobre o combate ao trabalho infantil. As atividades foram divididas em dois grupos, sendo a primeira com alunos do 4º e 5º anos e a segunda com alunos do 6º e 7º anos. Cada vencedor ganhou uma medalha e um tablet.

Na solenidade, a coordenadora nacional de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente (Coordinfância), procuradora Patrícia Sanfelice, ressaltou que a iniciativa tem como objetivo a conscientização sobre esse problema. “O MPT na Escola é um projeto que nos aproxima da sociedade a partir das escolas, permitindo chegar com o tema trabalho infantil a espaços que não eram explorados por nós. Há possibilidade de dialogar com o professor, de conscientizá-lo para que sensibilize os alunos e esses levem para as respectivas casas e comunidades os malefícios do trabalho infantil, os mitos que estão em torno dele”, disse.

A procuradora do MPT Cândice Arosio também enfatizou o potencial transformador da iniciativa. “Soluções para as questões da infância não são fáceis. Mas, se conseguirmos atingir a vida de uma única pessoa, mudando ou influenciando o seu destino em busca de um futuro diferente, longe da violência, do descaso e do trabalho infantil, tudo terá feito sentido e terá valido a pena”, disse a procuradora, que também é gerente nacional do Projeto Resgate à Infância, no qual o MPT na Escola está inserido.

Presente à cerimônia, o procurador-geral do MPT, Ronaldo Fleury, destacou a importância em devolver à sociedade a confiança que ela deposita na instituição por meio de iniciativas como o Prêmio MPT na Escola. “Se a gente puder olhar para trás e falar ‘eu consegui mudar a vida de alguém para melhor’, eu posso falar ‘eu tive sucesso’”, sublinhou.

MS na primeira fila

Na categoria curta-metragem para alunos do 4º e 5º anos, o primeiro lugar ficou com a Escola Municipal Nelson Mangabeira, situada na cidade de Ladário/MS. Suellen Santos Pereira, 9 anos, que ajudou na produção do telejornal A peteca não pode cair, contou o que aprendeu sobre trabalho infantil. “Crianças não podem trabalhar e se alguém vir algo errado tem que denunciar para o Ministério Público do Trabalho”, aconselhou a garota.

Já o âncora do programa Joanderson Gomes da Penha, 10 anos, disse que observar situações cotidianas foi muito importante para assimilar a lição. “Há muitas crianças que trabalham nas ruas e isso prejudica não só os estudos, mas a saúde delas. Em Brasília, vi uma criança vendendo pipoca no sinal e fiquei muito triste”, comentou.

Ao falar sobre a inspiração para o trabalho, Fátima Aparecida Marques Fontes, professora deles, lembrou que a ideia surgiu de pesquisas em torno das ações desenvolvidas no Programa de Educação Contra a Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente (Peteca) e da história de vida do procurador Antônio de Oliveira Lima, idealizador dessa iniciativa. “Descobri que ele também trabalhou na infância. Porém, a vontade de continuar com os estudos prevaleceu e permitiu que alcançasse seus sonhos. Temos muitas crianças carentes em nossa comunidade, que identificaram semelhanças com o senhor Antônio e aprenderam que tudo é possível, basta acreditar e esforçar para que os sonhos se tornem realidade”.

Ainda na categoria curta-metragem, alunos do 6° e 7º anos da Escola Municipal Professor Delmiro Salvino Bonin, em Nova Andradina/MS conquistaram a primeira colocação. A projeção nacional do Estado de Mato Grosso do Sul também ocorreu nas categorias música – 2ª colocação para a Escola Municipal Professora Efantina de Quadros, em Nova Andradina – e esquete teatral – 3º lugar para a Escola Municipal Rui Barbosa, em Caarapó –.

Projeto

O MPT na Escola é a versão nacional de uma iniciativa que teve início no Ceará, ainda em 2008: o Peteca, que neste ano comemora uma década de existência e está presente em mais de 140 municípios cearenses. A iniciativa compõe o eixo educação do projeto Resgate à Infância e mobiliza quase 350 mil estudantes e mais de 23 mil profissionais de ensino. Entre 2009 e 2015, o estado reduziu em mais de 70% os casos de trabalho precoce, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No programa, educadores ganham formação sobre o Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente, trabalho adolescente protegido e combate e prevenção do trabalho infantil. Eles também são convidados a planejar atividades para suas escolas, na intenção de construir projetos sempre acompanhados pelo MPT. O resultado é apresentado em encontros municipais e estaduais.

Para o procurador Antônio de Oliveira Lima, o MPT na Escola ajuda a difundir os prejuízos decorrentes do trabalho infantil. “É extremamente importante construir uma consciência social que consiga perceber a criança e o adolescente como sujeitos de direitos e que perceba a necessidade de lutar contra a vulnerabilidade social, a pobreza das famílias e o desemprego”, afirmou.

Lista de vencedores

Categoria: Conto

Alunos do 4° e 5º anos do ensino fundamental:

Escola Elpídio Ribeiro da Silva – Sobral (CE)
Aluna: Karizia Azevedo Lima
Professor(a): Francisco Heloiso Ferreira de Brito

Alunos do 6° e 7º anos do ensino fundamental:

Escola João Santana – Taiobeiras (MG)
Aluna: Vanessa Moreira Costa
Professor(a): Elane Oliveira Santos

Categoria: Poesia

Alunos do 4° e 5º anos do ensino fundamental:

Escola Municipal de Ensino Fundamental Manoel Mendes – Imbe (RS)
Aluna: Clara Borges Dunke
Professor(a): Josaine Airold

Alunos do 6° e 7º anos do ensino fundamental:

Escola de Ensino Fundamental Miguel Antônio Oliveira – Canindé (CE)
Aluno: Alerrandro Paz Brandão
Professor(a): Francisco Alrando Marques de Sousa

Categoria: Esquete Teatral

Alunos do 4° e 5º anos do ensino fundamental:

Escola de Ensino Fundamental e Médio Professora Maria Luiza – Fortim (CE)
Alunos: Ana Luiza Macedo Cordeiro; Anny Barros Cassiano; Ana Vitória Moura de Oliveira; Raissa Camile Pereira Fernandes; Raquelly Rodrigues de Almeida; Luiz Eduardo Rosendo de Sena; Saymon Gabriel Ferreira Felipe; Ana Luisa de Farias Oliveira; Allana Gabriela Oliveira
Professor(a): Aldeniza Barbosa Lima da Costa

Alunos do 6° e 7º anos do ensino fundamental:

Escola Municipal Coronel Amâncio Bueno – Jaguariúna (SP)
Alunos: Ana Caroline Ronchi Campos; Ana Gabriela Silva Taborda dos Santos; Bruna Giovana Ruiz; Camily Vitória Silva Fante; Isabella Goes Marques; Júlia de Araújo Faria; Júlia Vitória Lima Oliveira; Pâmela Assis Ferreira; Paulo Henrike Dhuno Galoro; Pedro Henrique Gonçalves Falcirolli.
Professor(a): Mayumi Wakabayashi

Categoria: Música

Alunos do 4° e 5º anos do ensino fundamental:

Escola Coronel José Durski – Prudentópolis (PR)
Alunos: Maria Alice Penteado de Carvalho, Gustavo Perich Bini, Maria Clara Furman Lupepsa, Eduardo Kruczovel, Melissa Barboza
Professores: Claudiane Savio; Sara Belin dal Santos

Alunos do 6° e 7º anos do ensino fundamental:

Escola Major João Antônio Marques – Xangri-La (RS)
Alunos: Alexandra dos Santos, Paola Raupp dos Santos, Maria Eduarda Martins, Anelize Cardoso Matias, Júlia da Costa Magalhães
Professor(a): Luciano Schwab Schirmer

Categoria: Desenho

Alunos do 4° e 5º anos do ensino fundamental:

Escola Municipal Greuza Dal Molin – Realeza (PR)
Alunos: Wallace Sousa Santos; Clara Regina Rogelim; Valentina Oliveira de Paula
Professor(a): Eduarda Socovoski Gnoatto

Alunos do 6° e 7º anos do ensino fundamental:

Escola de Ensino Fundamental Santa Adelaide – Barroquina (CE)
Aluno: André Sousa da Silva
Professor(a): Francisco Francirlo de Mesquita

Categoria: Curta Metragem

Alunos do 4° e 5º anos do ensino fundamental:

Escola Municipal Nelson Mangabeira – Ladário (MS)
Alunos: Emanuel Sanabria Mercado; Flávia Alessandra da Silva Lemos; Joanderson Júnior Barboza Gomes da Penha; Mikael Kaled dos Santos Raldes; Suellen Santos Pereira.
Professor(a): Fátima Fontes e Arla Aldama

Alunos do 6° e 7º anos do ensino fundamental:

Escola Municipal Professor Delmiro Salvino Bonin – Nova Andradina (MS)
Alunos: Nalisson Gabriel Manou de Oliveira; Bruna Fontes de Oliveira; Ryan Araújo de Oliveira; Manoel dos Santos Souza; João Vitor Gomes
Professor(a): Sheila Toscan Nardez

Prêmio MPT na Escola sensibiliza crianças e adolescentes contra trabalho infantil

Comentários