14 C
Ponta Porã
sexta-feira, 19 de agosto, 2022
InícioRegiãoPrograma Reviva Campo Grande entra no "Mapa Cidade Caminhável", que destaca as...

Programa Reviva Campo Grande entra no “Mapa Cidade Caminhável”, que destaca as ações para caminhabilidade nas cidades brasileiras


No mês de aniversário da cidade, uma boa notícia, que coloca em destaque um dos maiores projetos de desenvolvimento do Município: o Programa Reviva Campo Grande. Inscrito no primeiro Prêmio Cidade Caminhável, promovido pelo Movimento SampaPé!, o Reviva disputou com outros dez projetos ao redor do País e conquistou o quatro lugar. Foram 28 projetos inscritos, de 16 cidades de 10 estados, mais o Distrito Federal, divididos em três categorias: cidades pequenas, cidades médias e cidades grandes, de acordo com o número de habitantes. Campo Grande participou na categoria cidade grande, com mais de 800 mil habitantes. “Foi uma honra mostrar nosso projeto e destacar sua importância para o desenvolvimento da cidade. E é muito gratificante ser visto como exemplo, podendo inspirar outras cidades”, afirma a coordenadora do Reviva, Catiana Sabadin.

O Prêmio englobou projetos pela “mobilidade a pé” desde 2012 até 2020, traçando um histórico destas intervenções a partir da Política Nacional de Mobilidade Urbana.

Todos os participantes aparecem agora no Mapa Cidade Caminhável, que destaca as ações para caminhabilidade nas cidades brasileiras, disponível no link: https://www.premiocidadecaminhavel.org/mapa-de-projetos

O objetivo do concurso é reconhecer projetos e iniciativas realizadas por órgãos públicos em municípios brasileiros que tenham contribuído para a melhoria da caminhabilidade. O vencedor na categoria cidade grande foi do Ceará, com o Plano Municipal de Caminhabilidade de Fortaleza. A premiação é a produção de um mini webdocumentário que vai contar a solução implantada na cidade, além de um podcast sobre sua realização.

Quatro mulheres, especialistas em mobilidade e cidades, fizeram parte do júri que avaliou no formato on-line e independente, os 28 projetos das três categorias. Os critérios analisados foram: Caminhabilidade, Impacto, Participação social, Colaboração (parcerias considerando a transversalidade e capacidade de colaboração e envolvimento de atores/atrizes diversas); e Inovação.

O Prêmio Cidade Caminhável contou ainda com apoio do Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP/ Brasil), que já esteve em Campo Grande desenvolvendo uma capacitação com foco em acessibilidade e mobilidade urbana. Para a gerente de Mobilidade Ativa do ITDP, Danielle Hoppe, o programa Reviva Campo Grande está transformando ruas importantes do centro da cidade, estimulando a circulação dos pedestres através da qualificação do espaço público, da implementação de rotas acessíveis, melhoria da segurança nas travessias e redução da velocidade dos automóveis.

“A participação em premiações dessa natureza ajuda a disseminar as boas práticas pelo país e incentiva gestores a implementar projetos de caminhabilidade. Não podemos esquecer que, segundo a Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP), nas cidades brasileiras, 39% dos deslocamentos são feitos a pé e somente 26% de automóvel”. As principais áreas de atuação do Instituto são transporte público, gestão da mobilidade, transportes ativos (mobilidade a pé e por bicicleta) e promoção de políticas e projetos de desenvolvimento orientado ao transporte sustentável.

Reviva Campo Grande

O projeto contemplou ampliação e padronização das calçadas, e transformou a Rua 14 de Julho na primeira rua da cidade com trânsito calmo (limite de 30km/hora), adotou rampas, piso tátil e botoeiras sonoras para garantir a acessibilidade e, em cada quadra, tem travessias elevadas e bancos para o pedestre. Também reduziu o espaço para os carros, suprimindo uma pista de rolamento.

MAIS LIDAS