O Mudando Fluxos é um projeto humanitário social, com o objetivo de distribuir dignidade menstrual para pessoas que não possuem condições financeiras de adquirirem pacotes de absorventes durante o ciclo menstrual.

Para substituir a falta do absorvente, essas pessoas utilizam papel higiênico, algodão, jornal, panos velhos, e até mesmo miolo de pão durante o fluxo menstrual, sendo estas alternativas perigosas à saúde vaginal. O termo utilizado para esse problema social é Pobreza Menstrual: a falta de acesso a produtos de higiene como
absorventes e sabonetes, ao saneamento básico, e à educação adequada para lidar com a menstruação.

Essa realidade é mais comum do que se imagina. Segundo estimativas da ONU, cerca de 500 milhões de menstruantes ao redor do mundo estão em situação de pobreza menstrual. No Brasil, segundo a pesquisa feita pelas empresas Always e Toluna, em março de 2020, uma (1) a cada quatro (4) meninas já faltou ao colégio
por não ter dinheiro para comprar absorventes. O problema se agrava ainda mais quando fazemos o recorte para as classes mais baixas, DE, no qual 33% das entrevistadas revelaram não ter tido dinheiro para comprar produtos higiênicos durante o período menstrual em algum momento de suas vidas.

Ademais, no Brasil, absorventes não são considerados como itens de higiene básica. Por isso, segundo informações da Receita Federal, o imposto sobre absorventes chega a até 27% (taxa), o que leva esses itens a serem considerados como produtos de luxo. Enquanto isso, outros itens de higiene básica como pastas de
dente e papel higiênico são corretamente isentos de seus impostos.

Menstruar não é uma escolha. Por que precisamos pagar tão caro por um processo natural que acompanha mais da metade da população brasileira durante anos de suas vidas? Se as mulheres das camadas mais vulneráveis não possuem acesso a subsídios básicos como alimentação e moradia digna, como irão conseguir meios dignos para passar pelos mais de 430 ciclos menstruais durante os 37 anos de idade fértil?

Por isso, visando ajudar essa população da cidade de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero, o Mudando Fluxos nasceu. Possuímos como meta a coleta, através de doações, de cerca de trezentos (300) pacotes de absorventes para serem distribuídos em Ponta Porã e mais trezentos (300) na região da Grande Vix/ES.

Em Ponta Porã, estamos com pontos de coleta espalhados por vários estabelecimentos da cidade: Mercados SOL 1 e 2, Hipermercado Bom Gosto, Mercado Matsuya, farmácias Drogasil, Drogão Popular, UP Farma, e Pague Menos.

Para doarem, os clientes precisam comprar o pacotinho de absorvente e depositarem dentro da caixa que está dentro do estabelecimento. A campanha durará até o final de setembro, e temos como parceiro o clube Rotaract Ponta Porã Pedro Juan Caballero.

Para aqueles que preferem realizar a doação em dinheiro, temos o nosso PIX: [email protected] e também uma vakinha virtual no site Benfeitora. Colaborando com R$5 você já ajuda uma mulher a passar por um ciclo menstrual com segurança.

Comentários