Rave com mais de 500 pessoas é encerrada pela Guarda Civil de Campo Grande — Foto: GCM/Divulgação

No dia em que a taxa de ocupação das UTIs para Covid-19 em Campo Grande chegou em 93%, jovens se aglomeram em festa que foi interrompida por agentes de segurança pública.

Uma festa rave com mais de 500 pessoas foi encerrada pela Guarda Civil Metropolitana (GCM) em Campo Grande. O número de participantes foi estimado pela própria GCM. A festa foi organizada pelas redes sociais e acontecia desde a noite desse sábado (27), e foi finalizada pelos agentes de segurança pública no início da tarde deste domingo (28).

A festa aconteceu no dia em que taxa de ocupação das Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) destinadas a pacientes com Covid-19 chegou a 93% em Campo Grande. segundo dados do sistema “Mais Saúde”, plataforma do governo do estado que mostra a situação nos hospitais.

A rave teve divulgação prévia nas redes sociais e os organizadores pediam para que os participantes não divulgassem o local a fim de “preservar o rolê”. Além da festa ocorrer durante o horário do toque de recolher estabelecido das 23h às 5h em Campo Grande, a aglomeração já era premeditada pelos organizadores do evento. Veja a imagem de divulgação da festa:

De acordo com as informações da GCM, a ação que deu fim a festa clandestina contou com a colaboração do Departamento de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS) e do Batalhão da Polícia de Trânsito (BPTRAN).

Ao todo foram feitas 33 abordagens, sendo 30 em motoristas de carros e três para pilotos de moto. Também foram feitos 33 testes etilômetros. Foram lavradas sete notificações, seis por recusa ao teste do etilômetro e um por dirigir sob influência de álcool. Ao todo, sete carteiras de habilitação foram recolhidas.

Rave clandestina com mais de 500 pessoas é encerrada pela Guarda Civil
Festa clandestina pedia sigilo da localização aos participantes em Campo Grande — Foto: Redes sociais

Fonte: G1 MS

Comentários