Cúpula do partido reunida para coletiva de imprensa (Foto: Nyelder Rodrigues)

Partido foi novamente recordista de prefeitos eleitos, com 37, enquanto vereadores somaram 234, 35% das cadeiras no Estado.

O ano de 2020 foi diferente para os nomes que concorreram a algum cargo eletivo por causa da pandemia da covid-19 e das novas regras eleitorais, sendo para muitos também um ano de aprendizado sobre novas estratégias de campanha. Apesar de todas essas questões, o PSDB termina fazendo um balanço positivo do pleito.

“Continuaremos a ser o maior partido de Mato Grosso do Sul“, frisa o presidente regional da sigla e secretário especial de Gestão Estratégica do Estado, Sérgio de Paula, ao abrir entrevista coletiva na sede do partido em Campo Grande.

Em todo o Estado, o partido conseguiu eleger 37 prefeitos – contra 36 de quatro atrás. Isso significa que 46,8% dos chefes de Executivos municipais sul-mato-grossenses a partir de 2021 serão tucanos. Além disso, há ainda os prefeitos de outros partidos mas que são aliados do PSDB em Mato Grosso do Sul.

“Somando os candidatos vencedores do nosso próprio partido a de siglas aliadas, são mais de 50 prefeitos, cerca de 75% do total de prefeitos do nosso Estado”, explica o governador Reinaldo Azambuja, que também participou da coletiva.

O PSDB nunca decidiu na imposição, sempre seguiu a maioria. A política é feita com gestos, com parceria. Saímos fortalecidos junto às alianças que fizemos, destaca Reinaldo.

Além disso, ele aponta que 234 vereadores tucanos foram eleitos neste ano, o que representa 35% das cadeiras existentes no 79 municípios de Mato Grosso do Sul. Ele justifica ainda que o partido conseguiu tal resultado por “respeitar as vontades locais” e por causa de uma gestão estadual municipalista.

“Conversamos com lideranças regionais e formamos lideranças. Nosso partido se organizou muito e discutiu estratégias de campanha e marketing que foram efetivas. Também fomos plurais na distribuição de materiais de campanha”, comenta outro presente no evento na sede tucana, o deputado federal Beto Pereira.

Tucanos de MS destacam alianças e fortalecimento nas eleições de 2020
Legenda avalia como positivos os resultados em MS neste ano (Foto: Nyelder Rodrigues)

Já o presidente da ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul), Paulo Corrêa, apontou como positiva a parceria entre coordenadores de campanha em todos os lugares que visitou, percebendo também da população bastante respeito pelo PSDB e pelo governo de Reinaldo Azambuja, recebendo muitos elogios. “Saímos muito fortalecidos”.

“Não penso que saímos piores do que entramos. Respeitamos nossos aliados. Eles também tem que estar fortes, e assim estão”, defende Sérgio de Paula. Essa foi a primeira eleição em que os partidos são obrigados a formar chapas puras, ou seja, isoladas, sem coligações, para a disputa de cargos no Legislativo.

Tal situação faz Reinaldo crer que foi ensinado ao partido a necessidade de lançar uma chapa com competitividade por inteiro, da “cabeça aos pés”. “Na Capital olhamos muito tarde para essa formação, e quando olhamos não dava mais tempo e isso sacrificou votações expressivas que tivemos e ficaram de fora”, exemplifica.

Fonte: Campograndenews

Comentários