Ponta Porã, Quarta-feira, 24 de janeiro de 2018
19/11/2017 11h20

Artigo: A multiplicação da iniquidade, por Eloir Vieira

Artigo: A multiplicação da iniquidade, por Eloir Vieira

Divulgação: Dora Nunes
 
 

"Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo" (Mateus 24.13).

As profecias de Jesus Cristo estão se cumprindo rigorosamente. A multiplicação da iniquidade e consequentemente o esfriamento do amor, nos revela que a vinda do Senhor Jesus é iminente. Ou seja, pode acontecer a qualquer momento! Estou falando do arrebatamento da igreja (Mt 24.36-39; 25.1-13; Lc 17.26-30; 1Ts 5.1-10; Ap 3.10). Pois a vinda de Jesus para Israel e para o mundo não convertidos a Cristo, será após sete anos do arrebatamento da igreja, conforme as profecias e revelações bíblicas (2Ts 2.3,4,8,9; Ap 6.2; 13.1-18); após a Grande Tribulação (Mt 24.15-31; Lc 21.20-27; Ap 19.11-16). Neste período a igreja não estará mais aqui.

No versículo 3 de Mateus 24, os discípulos perguntam a Jesus, que sinais haveriam de acontecer quando da sua vinda e do fim do mundo. Do versículo 4 ao 14, Jesus lhes dá uma lista de coisas que deveriam acontecer, como guerras e rumores de guerras, nação contra nação, reino contra reino; surgimento de falsos cristos e falsos profetas; terremotos em vários lugares; fomes, pestes, perseguição e assassinatos a cristãos; mas que olhassem e não se assustassem porque ainda não seria o fim; isto seria apenas "o princípio das dores" (V. 8). Entre esses acontecimentos, está também o tema desta reflexão: "E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos se esfriará" (Mt 24.12). E quem permanecer firme na fé, no temor, obediência e fidelidade a Deus, até a sua morte, será salvo: "Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo" (Mt 24.13).

Esse período "o princípio das dores", corresponde entre o início da igreja (At 2) e vai até o arrebatamento da igreja. Diferentemente da vinda de Jesus quando todo olho O verá, o arrebatamento da igreja é a igreja que vai à Jesus, nos ares acima das nuvens e é levada para o céu (1Ts 4.16,17; 1Co 15.52,53). A partir daí, começa a última semana de Daniel. Segundo as profecias (Dn 9.24-27); serão sete anos literais do derramamento da ira de Deus, sobre os que ficarem por não terem crido em Jesus, não terem aceitado o seu plano de salvação: "Todas as coisas são puras para os puros, mas nada é puro para os contaminados e infiéis; antes, o seu entendimento e consciência estão contaminados. Confessam que conhecem a Deus, mas negam-no com as obras, sendo abomináveis, e desobedientes, e reprovados para toda boa obra" (Tito 1.15,16).

A frase: "perseverar até ao fim" significa que, diante de toda a evolução do pecado, implantação de leis governamentais que contrariam as Escrituras Sagradas (mandamentos de Deus), imposição da sociedade que insiste em contrariar Deus, aquele que resistir e continuar obediente e fiel a Deus, temente à sua Palavra até morrer, será salvo desta geração perversa (At 2.40). Você está disposto a permanecer perseverante?

Envie seu Comentário