Ponta Porã, Terça-feira, 24 de abril de 2018
02/07/2016 08h40

Os inocentes...por José Alberto Vasconcellos

Aqui e agora no Brasil, temos também UM FENÔMENO que podemos denominar "OS INOCENTES", que envolve pessoas que meteram a mão no dinheiro público e, surpreendidas pela polícia, declaram-se convictas que são inocentes.

Por: Tião Prado
 
 

Há um filme americano antigo, intitulado "Os inocentes", cujo tema é a história de um casal de crianças, filhos de um milionário inglês, proprietário de um mansão na zona rural, no Reino Unido, que são tomados pelos espíritos de dois serviçais falecidos, e passam a manter entre eles estranhas conversas de adultos, fato que assombra a professora encarregada de educá-los. É um caso típico para elucidação, por quem professa o espiritismo, sem dúvida!

Aqui e agora no Brasil, temos também UM FENÔMENO que podemos denominar "OS INOCENTES", que envolve pessoas que meteram a mão no dinheiro público e, surpreendidas pela polícia, declaram-se convictas que são inocentes.

Adoçam a arguida inocência, aduzindo que sempre colaboraram com a Justiça, que já abriram mão do seu sigilo bancário, da receita e de qualquer outro órgão, que possa interessar à polícia verificar, no curso da investigação que se materializa contra ele. Geralmente essas pessoas que clamam por inocência, de algum modo, tal e qual deduziu aquela professora inglesa, são sombrações ou relacionam-se com elas: promovem a própria incorporação como fantasma (pessoas invisíveis que furtam ou que recebem salários do Erário, sem nunca serem vistas nas repartições públicas). São invisíveis como os fantasmas, apenas fedem!

Basta a polícia colocar a mão no cangote do meliante – muitos deles conhecidos ou até desconhecidos – assessorados por advogados que os representam e protegem por honorários ou por associação criminosa, com o cliente bandido, já tem – a despeito das filmagens, documentos e outras provas incontestáveis – a pronta declaração de inocência. Contestados pelos fatos, afiançam que sempre colaboraram com as investigações (?!).

O PT e (parte) do prejuízo que causou: "Durante a gestão da Dilma, as três principais empresas de capital aberto – Banco do Brasil, Petrobrás e Eletrobrás – perderam, juntas, mais da metade do seu valor em dólar." (apud Veja, ed. 18.05.16, pág.48). Além de todos os eventos danosos resultantes dos furtos, roubos e assaltos aos bens públicos ou das empresas de economia mista controladas pelo poder público, o buraco na Petrobrás ainda não mostrou os fundos: descobriu-se agora que na compra de medicamentos, furtaram mais de 20 milhões da empresa.

Quadrilha desnudada pela "Lava-Jato", que agrega a quase totalidade dos políticos brasileiros, encastelados nos poderes que vão desde os órgãos da República, até as Câmaras Municipais nos municípios mais pobres e miseráveis do território nacional, estão mansos. Não temem a ação saneadora que investe contra eles, prova disso é que ainda não recolheram as unhas e o dinheiro público continua sendo garfado, inclusive as parcelas destinadas a atender a saúde dos miseráveis; propiciar educação às crianças; e dar, pelo menos, um pingo de segurança, para que as famílias possam sair de casa. Bandidos de todas as idades, viciados em porcarias, não reprimidos pela polícia, assaltam e assassinam pessoas de boa formação e caráter, muitas delas com cursos superiores, úteis à sociedade e ao País. A modesta repressão ao latrocínio não inibe o bandido, que age despreocupado, porque quando preso e condenado, nunca cumpre a segregação prevista na lei, pela inoperância dos órgãos de repressão, viciados, estagnados e opacos sob qualquer aspecto; despidos da vontade para agir e inibir a evolução dos crimes, que se avolumam livres e amedrontam a sociedade.

O cidadão — desarmado por ação do PARTIDO DOS TRABALHADORES, que se ateve aos mandamentos comunistas de Lênin no seu "famoso" decálogo de 1913 — não tem podido defender-se. Praticar a LEGÍTIMA DEFESA! Preceito universal inarredável para a conservação da vida de quem é agredido. Em contra-partida, desde o confisco do direito de defesa, o Estado nas mãos do PT, nada fez para proteger o cidadão, obrigado a ficar trancado em casa!

O Brasil é um País de "INOCENTES!" Bandidos surpreendidos com as unhas no dinheiro público, pessoalmente ou através dos seus advogados – sócios no crime ou remunerados – negam os fatos e pintam, hipocritamente, uma estória que deveria ser corrigida em praça pública, batendo-se com um chinelo, na bunda pelada do delinqüente, porque a nefasta ação de subtrair os recursos públicos, provoca, além de inúmeros males, a morte de miseráveis, à míngua de qualquer assistência médica, em hospitais onde faltam gaze e esparadrapos. Deixam crianças anêmicas sem a mísera merenda escolar, da qual furtam até os ingredientes essenciais.

Programa de governo no Brasil de hoje, é construir jaulas para alojar "INOCENTES", que vêm roubando até as velas dos Santos, nas Igrejas!

Xôôô, Satanaz!

27.06.2016 (4960) Membro da Academia Douradense de Letras.

(josealbertovasco@yahoo.com.br)

Envie seu Comentário