Ponta Porã, Segunda-feira, 26 de junho de 2017
10/01/2017 14h10

Cuidados devem ser redobrados nas estradas e vias urbanas durante a temporada de verão

Atenção às regras de trânsito e checagem do veículo são necessárias para uma boa viagem

Divulgação: Dora Nunes
 
 

Com a chegada do verão, há um grande aumento de veículos trafegando nas estradas e nas vias urbanas, o que colabora para o crescimento no número de ocorrências no trânsito.

Alguns cuidados podem e devem ser observados para que a viagem seja tranquila e sem acidentes. A instrutora de trânsito do SENAT São Vicente, Isabel Albino, dá algumas dicas para quem vai pegar estrada e também para quem dirige dentro das cidades durante a temporada.

Uma questão comum para quem viaja é o melhor horário para pegar as estradas. Isabel lembra que, de acordo com pesquisas feitas por concessionárias estaduais e federais, nas temporadas o melhor horário para trafegar em rodovias é das 5h às 16h, e após as 22h.

Quem faz viagens extensas deve também evitar muitas horas dirigindo ininterruptamente. "Em viagens longas, o ideal é ter mais de um condutor. Mas quando não for possível, o condutor não deverá dirigir por mais de quatro horas seguidas" afirma Albino.

Dentro das cidades os riscos também se intensificam devido ao aumento de veículos nas vias urbanas, explica. "Outro perigo é quando visitantes, por não conhecerem a cidade, acabam pedindo informações para pessoas que muitas das vezes ficam em locais de tráfego intenso para assaltar. Para evitar esse tipo de situação, o ideal é buscar informações junto a agentes de autoridade de trânsito ou comerciantes do local".

A instrutora lembra que antes de viajar, alguns itens do veículo devem ser revisados: combustíveis e lubrificantes, filtros de ar, limpador de para-brisas, freios, velas e cabos, suspensão, correia dentada, radiador, sistema elétrico, pneus e estepe. "E de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, os itens de segurança necessários são: buzina, chave de fenda ou outra ferramenta para remoção de calotas, triângulo, macaco e cinto de segurança para todos os ocupantes do veículo", ressalta.

Também é importante lembrar da obrigatoriedade dos faróis baixos acesos sempre que o condutor adentrar alguma rodovia, conclui Isabel.

SEST SENAT

O Serviço Social do Transporte (SEST) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT) são entidades civis, sem fins lucrativos. Criadas em 1993, pela Lei 8.706, a partir de um processo de conscientização do setor e de entidades sindicais, as instituições têm se firmado como substanciais colaboradores para o desenvolvimento do setor de transporte do país, atuando na formação e na qualificação de profissionais para o mercado.

Para a preparação, a promoção do emprego e renda e, acima de tudo, o sucesso profissional dos trabalhadores, as entidades oferecem cursos e serviços especializados, garantindo maior capacitação e acesso ao mercado de trabalho.

A assistência ao trabalhador prioriza, ainda, na área de saúde, esporte, lazer e cultura, a prevenção de doenças, a promoção e a preservação das condições saudáveis dos indivíduos, o bem-estar físico e mental e a inclusão e integração do indivíduo na sociedade.

Envie seu Comentário