Ponta Porã, Domingo, 18 de fevereiro de 2018
05/02/2018 12h40

Campo-grandense vai viajar menos e movimentação econômica do Carnaval deve subir 18%

Os principais destinos serão: Corumbá (24,39%), Bonito (12,20%) e Rio Verde (12,20%).

 

Pesquisa do Instituto de Pesquisa da Fecomércio-MS (IPF-MS) em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Sectur ) e UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) aponta a tendência de movimentação econômica para este Carnaval na Capital. A expectativa é que o montante injetado na economia chegue a R$ 48,19 milhões, volume 18,45% maior que em 2017.

Isso porque a quantidade de pessoas motivadas a gastar neste feriado cresceu e também o gasto médio, que de R$90,44 passou a R$99,23 . Os principais gastos se voltarão à alimentação (48,34%) e às bebidas (42,86%).

Foram ouvidas 270 pessoas entre 30 de janeiro e 01 de fevereiro em 10 pontos distintos da cidade, obtendo margem de confiança de 95%. "O Carnaval propicia a movimentação financeira a partir dos foliões, de viagens e de confraternizações. Além disso, há oportunidade de gerações de empregos temporários e também de renda para autônomos", observa o presidente do IPF-MS, Edison Araújo.

Dentre os entrevistados, três possibilidades foram apontadas para o período: aqueles que participarão dos eventos carnavalescos; os que aproveitarão o feriado para reuniões familiares, com amigos, descanso ou até mesmo para o trabalho; e os que viajarão. Foi observada redução da quantidade de pessoas que pretendem viajar, de 21,85% para 15,9%. O gasto médio com as viagens tenderá a cair, de R$277,63 a R$144,53.

Os principais destinos serão: Corumbá (24,39%), Bonito (12,20%) e Rio Verde (12,20%). O carro (67,44%) será o principal meio de locomoção para tanto. A pesquisa também traz as preferências musicais: sertanejo (24,61%), pagode (12,40%) e MPB (10,47%).E traz dicas aos empresários, como adequação das vitrines para serem mais atrativas e atendimento diferenciado.

Envie seu Comentário