Ponta Porã, Quinta-feira, 26 de abril de 2018
12/09/2017 09h40

Ponta Porã: Atleta encontrou no esporte força para enfrentar um transplante

Wilian já tem dois possíveis doadores

Por: Tião Prado
 
 
Foto: Tião Prado (Pontaporainforma) Foto: Tião Prado (Pontaporainforma)

Wilian Montania de 37 anos de idade e natural de Ponta Porã, descobriu a pouco mais de um ano que tem um problema renal muito sério e com o passar do tempo a sua saúde foi ficando pior, sendo que a partir de junho de 2017, atendendo orientação dos seus médicos, passou a fazer hemodiálise para ter uma melhor qualidade de vida.

Falando com exclusividade a reportagem do site Pontaporainforma, ele disse que hoje conta com duas pessoas que são possíveis doadores, sua tia e um irmão e estão passando pelo processo de pré-doação, fazendo os exames na cidade de São Paulo no Hospital dos Rins, o melhor hospital em transplantes de rins do Brasil.

Wilian também informou que neste período em que está aguardando para fazer o transplante encontrou nas atividades físicas e nas mudanças na alimentação uma parceira para melhorar sua qualidade de vida e aguardar o transplante.

Mas, a maior dificuldade neste momento é o fato que sempre que precisa ir no hospital dos Rins em São Paulo esbarra no primeiro problema, que é conseguir as passagens do governo do estado para ir a capital paulista, já que são fornecidas apenas uma passagem e neste mês de setembro, Wilian tem que viajar para os exames no dia 22 de setembro.

Outra dificuldade que tem encontrado é que como ele tem dois possíveis doadores, terá que bancar a viagem dessas duas pessoas a São Paulo para fazer os exames de praxe, ressaltando que esses exames já foram feitos em Mato Grosso do Sul, mas os médicos do hospital dos Rins só aceitam os exames feitos em São Paulo.

 
Wilian Montania e o professor Ageu Oliveira. Wilian Montania e o professor Ageu Oliveira.

Em sua fala, Wilian fez questão de deixar uma mensagem para as pessoas que tem algum problema crônico: "Não pare de fazer atividade e cuidar da alimentação, essa qualidade de vida a pessoa só consegue através das atividades físicas constantes, vai ajudar muito", disse.

O professor de educação fisica e especialista em esportes de rendimento, Ageu Oliveira, acompanhou a entrevista com Wilian e falou do grande desempenho dele como atleta e da importancia das atividades fisicas para sua saúde.

Atualmente, Wilian Montania faz parte do grupo ‘Corredores da Fronteira ‘ e sempre está participando das corridas de rua em Ponta Porã e nas cidades próximas, com otimismo e fé de que tudo será resolvido.

Para chamar a atenção das pessoas, Wilian carrega um banner com várias frases ressaltando a importância da doação órgãos.

Envie seu Comentário