Ponta Porã, Sexta-feira, 20 de abril de 2018
21/12/2017 12h40

Antônio João: Com os incentivos do município cerâmica reativa produção de tijolos

Segundo Aldo Pereira Soares o apoio do Governo Municipal está sendo imprescindível para a reativação da cerâmica

Divulgação: Dora Nunes
 
 

Com incentivos do Governo Municipal, a Cerâmica Santo Antônio está reativando a produção de tijolos no município. Com mais de 30 anos de história a empresa estava desativada, mas os empresários decidiram retomar os trabalhos fazendo investimentos em novos equipamentos e também na melhoria da estrutura física que depois de pronta estará preparada para iniciar os trabalhos produzindo 100 mil tijolos/mês podendo chegar a 1 milhão de tijolos/mês quando estiver operando com a capacidade total.

Segundo Aldo Pereira Soares o apoio do Governo Municipal está sendo imprescindível para a reativação da cerâmica. "Se em outras épocas a gente tivesse tido apoio a empresa nem teria paralisado a produção. O apoio sempre foi muito difícil, mas agora na gestão da prefeita Márcia Marques está recebendo incentivos e isso está nos motivando a começar a produzir novamente. Temos inclusive a pretensão de aumentar o número de fornos para que possamos produzir mais tijolos", ressaltou Soares.

Ele também adiantou que na área de 5 mil metros quadrados da Cerâmica Santo Antônio, além de novos fornos, o projeto prevê a construção de barracões. "Estamos legalizando toda a documentação, vamos melhorar toda a estrutura física para começar a operar obedecendo rigorosamente a legislação", disse. Ele acrescentou que a argila para a fabricação dos tijolos em Antônio João será trazida de uma jazida licenciada em Dourados.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Jayme Schneider, disse que a reativação da cerâmica faz parte do programa de incentivos lançado pela prefeita Márcia Marques, visando a geração de empregos e renda para a população de Antônio João. "O Governo Municipal está dando todo o suporte no sentido de deixar o chão da fábrica pronto para receber os investimentos e também no sentido de organizar a papelada necessária para a empresa entrar em operação", destaca. O secretário informou que para limpar e preparar a área o município disponibilizou uma pá-carregadeira, uma motoniveladora, uma retroescavadeira e um caminhão basculante. Já uma equipe da vigilância sanitária municipal esteve no local fazendo a retirada de pneus velhos.

A cerâmica vai produzir inicialmente 100 mil unidades de tijolos 8 furos (tijolão) por mês. Mas os equipamentos que estão sendo adquiridos terão capacidade para aumentar gradativamente essa produção mensal para até 1 milhão de tijolos/mês. No local também serão produzidos ‘tijolinhos’ que são utilizados normalmente para fazer alicerces de construções. O empresário estima que a reativação da indústria vai ocorrer já no início de 2018.

Envie seu Comentário