“Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça seja mais abundante? De modo nenhum! Nós que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele?” (Rm 6.2).

Deus perdoou os pecados de toda a humanidade, sem exceção! Mas não é uma imposição de Deus; é pela fé aos que creem! O que muitos não entendem ou ignoram é que a fé sem ação é morta em si mesma. Á fé tem que ser provada pelas obras: “Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma” (Tg 2.17).

A pessoa que crê, não fica indiferente, mas passa a obedecer ao evangelho: “Mas nem todos obedecem ao evangelho; pois Isaías diz: Senhor, quem creu na nossa pregação? De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus” (Rm 10.16,17).

Qualquer pessoa pode falar que crê, com a intenção de ser salva, mas na prática permanece em seus pecados por não se arrepender. Somente pela obediência ao evangelho do Senhor, a pessoa prova que tem fé e recebe o perdão e a vida eterna: “Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé e não tiver as obras? Porventura, a fé pode salvá-lo?” (Tg 2.14).

Tiago está se referindo às obras de uma pessoa de justiça, misericórdia, amor, paz com todos; obedecer e fazer a vontade de Deus! As obras da fé são realizadas por ser salvo e não para ser salvo: “Vedes, então, que o homem é justificado pelas obras e não somente pela fé” (Tg 2.24). Sem obras de amor e justiça, a fé é falsa: “Porque, assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta” (Tg 2.26).

Dizer que é uma pessoa de fé, e não obedecer ao evangelho do Senhor, não passa de religioso hipócrita! Jesus censurava os religiosos da sua época, que davam o dízimo de tudo, mas o mais importante da lei, que é o juízo, a misericórdia e a fé, eles não praticavam: “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que dais o dízimo da hortelã, do endro e do comínio e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer essas coisas e não omitir aquelas” (Mt 23.23).

A salvação é dom de Deus, é de graça! Mas os que creem, devem morrer para o pecado, renunciar as velhas práticas pecaminosas e viver com Cristo e para Cristo: “Porque, se pecarmos voluntariamente, depois de termos recebido o conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados, mas uma certa expectação horrível de juízo e ardor de fogo, que há de devorar os adversários” (Hb 10.26,27).

Perseverar na fé, justiça e amor, são elementos fundamentais para a salvação de todos que creem: “Porquanto se, depois de terem escapado das corrupções do mundo, pelo conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, forem outra vez envolvidos nelas e vencidos, tornou-se-lhes o último estado pior do que o primeiro” (2ªPe 2.20). Não perca sua fé, não desista! A salvação é de graça, mas precisa ter fé! Deus abençoe!

Por: Eloir Vieira

Comentários