4.8 C
Ponta Porã
quarta-feira, 29 de maio, 2024
InícioVariedadesMulherDieta à base de plantas? Conheça os benefícios de começar uma

Dieta à base de plantas? Conheça os benefícios de começar uma

Conheça os sete impactos transformadores de uma dieta à base de plantas
FreePik

Conheça os sete impactos transformadores de uma dieta à base de plantas

A tendência plant-based está ganhando cada vez mais espaço no Brasil e está impulsionando uma verdadeira revolução na forma como nos alimentamos. Esse movimento se concentra em uma alimentação rica em ingredientes vegetais e não se trata apenas de uma escolha pessoal por um estilo de vida mais saudável, mas também de um ato de conscientização ambiental e ética animal.

Optar por uma alimentação livre de produtos de origem animal também é uma escolha ética, pois contribui para a diminuição da exploração e do abate de animais. De acordo com a Grand View Research, espera-se que o mercado de alimentos plant-based atinja US$ 74,2 bilhões até 2027, crescendo a uma taxa anual de 11,9%. Essa expansão reflete não apenas uma mudança nas preferências alimentares, mas também um reconhecimento crescente dos impactos da alimentação na saúde, no meio ambiente e na vida animal.

Além dos benefícios para a saúde, a alimentação plant-based também tem um menor impacto ambiental em comparação com a produção de proteínas animais. O cultivo de plantas demanda menos recursos naturais, o que está alinhado com a proteção do meio ambiente. Além disso, essa forma de alimentação proporciona uma variedade e versatilidade incríveis, permitindo a experimentação com uma ampla diversidade de ingredientes e resultando em pratos criativos e deliciosos. A longo prazo, a substituição de proteínas animais por vegetais pode até mesmo representar uma economia financeira considerável.

O iG Delas consultou os especialistas do restaurante plant-based Purana.Co e listou as vantagens de adotar uma dieta centrada em plantas. Veja:

Prevenção de doenças crônicas: Nutrientes encontrados em vegetais, frutas e grãos ajudam a barrar o desenvolvimento de enfermidades graves, incluindo certos tipos de câncer e diabetes tipo 2.

Controle de peso: Alimentos vegetais, geralmente menos calóricos e ricos em fibras, contribuem para uma gestão eficaz do peso.

Digestão aprimorada: As fibras presentes nos vegetais melhoram o trânsito intestinal, evitando problemas como constipação e fortalecendo a saúde do microbioma intestinal.

Menor impacto ambiental: Comparado à produção de proteínas animais, o cultivo de plantas demanda menos recursos naturais, alinhando-se à proteção do meio ambiente.

Variedade e versatilidade: O universo plant-based abre portas para a experimentação com uma ampla diversidade de ingredientes, resultando em pratos criativos e deliciosos.

Economia financeira: A longo prazo, a substituição de proteínas animais por vegetais pode significar uma redução considerável nos gastos com alimentação.

Ético com os animais: Optar por uma alimentação livre de produtos de origem animal contribui para a diminuição da exploração e do abatimento de animais.

Quer ficar por dentro das principais notícias do dia? Clique aqui e faça parte do nosso canal no WhatsApp

Fonte: Mulher