O candidato ficou indignado com ocorrido e disse que vai recorrer a justiça para ter volta o direito de votar

O candidato do Patriota Ronaldo Franco esteve na manhã deste domingo (15), na escola Ade Marques na rua Tiradentes em Ponta Porã para exercer a sua cidadania votando nessas eleições, enfrentou a chuva que caía no momento da votação, mas quando apresentou o seu titulo para a consulta veio a surpresa, o titulo do candidato não estava apto para votar e ele estava impedido pela justiça eleitoral de votar.

Esse acontecimento foi uma surpresa até mesmo para a redação do Pontaporainforma, único veiculo de comunicação que estava no local para acompanhar a votação do candidato do Patriota, em seguida ele veio falar com o jornalista Tião Prado dizendo:”Meus amigos de Ponta Porã, nós estamos para exercer a cidadania e a democracia em nossa cidade e agora cheguei aqui na urna na nossa sessão 96 para votar e eu não consegui entender como eu fui proibido de votar, um cidadão que recolhe impostos e trabalha pela cidade e hoje a justiça eleitoral, me impediu de votar, fica a minha indignação aqui, mas nós estamos acionando os nossos advogados para ver o que aconteceu”, disse Ronaldo Franco.

A reportagem do site quis saber do candidato se o impedimento seria devido a decisão do TRE-MS que cassou a sua candidatura na ultima sessão, momento em que Ronaldo Franco voltou a sua ira contra a pessoa do jornalista Tião Prado, dizendo que não aceitava a induzir as pessoas a mudar de voto. Bastante nervoso e agressivo, disse: “Não aceito ser entrevistado por ‘nego’ que trabalha para a prefeitura “ disse Ronaldo Franco.

Em seguida, Franco foi conversar com os representantes da Justiça Eleitoral em busca do seu direito de voto e foi orientado a procurar os seus direitos junto ao cartório eleitoral.

Nossa reportagem entrou em contato com o cartório eleitoral da 19º zona eleitoral, a qual pertence a sessão que  o candidato vota, mas como o responsável não estava lá pediram para ligar mais tarde.

Em Ponta Porã, candidato do Patriota é impedido pela justiça eleitoral de votar
Comentários