Ronaldo Franco com jornal na mão ao lado do coordenador da campanha (Foto: Reprodução)

Edição impressa de jornal tinha notícia sobre impugnação de Ronaldo Franco

FONTE: CAMPOGRANDENEWS

Revoltado com a notícia sobre a impugnação da própria candidatura a prefeito, Ronaldo Franco Mendes (Patriota) rasgou exemplar de jornal impresso em Ponta Porã- MS.

O piti foi transmitido ao vivo em rede social e alvo de crítica de entidades representativas da imprensa e de jornalistas da região. A edição do jornal “Che Fronteira” tinha a manchete “Ponta Porã terá apenas dois candidatos a prefeito”.

No dia 21 deste mês, a juíza eleitoral Tatiana Decarli, da 52ª Zona eleitoral de Ponta Porã, acatou pedido do Ministério Público Eleitoral e impugnou a candidatura de Ronaldo Franco, que disputa a eleição com o atual prefeito Hélio Peluffo (PSDB) e com Vitória Elfrida Antunes (PT).

No entendimento do MP, ele está com os direitos políticos suspensos por causa de condenação por improbidade administrativa. O caso envolve um cheque do Instituto de Previdência dos Servidores de Ponta Porã, doado para a campanha dele a vereador, em 2004.

“Coisa que não é útil para a sociedade a gente tem que fazer isso aqui, ó”, afirma Ronaldo Franco na live. Imediatamente ele rasga o jornal. O candidato vestia a camisa da seleção brasileira e estava ao lado do coordenador da campanha, Kairo Bernardo de Souza.

É uma pena que alguém com pretensão de ser prefeito tenha atitude destemperada como essa, de rasgar um jornal impresso. O Jornal Che Fronteira só fez levar ao eleitor a decisão da Justiça Eleitoral que, em síntese, diz que o candidato Ronaldo Franco não preenche condições de disputar voto nas urnas. Não podemos permitir ataques dessa natureza contra meios de comunicação”, afirmou ao Campo Grande News o editor-chefe do jornal, Pedro Zadyr.

  • CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS
Comentários