17.1 C
Ponta Porã
domingo, 21 de abril, 2024
InícioBrasil & MundoPolícia pede prisão de motorista de Porsche que causou acidente em SP

Polícia pede prisão de motorista de Porsche que causou acidente em SP

Fernando Sastre na chegada ao 30ºDP, no Tatuapé; acidente aconteceu no domingo (31) e ele deixou o local
Reprodução / TV Band

Fernando Sastre na chegada ao 30ºDP, no Tatuapé; acidente aconteceu no domingo (31) e ele deixou o local

O empresário Fernando Sastre de Andrade Filho, de 25 anos, teve sua prisão temporária pedida pela polícia após se apresentar na tarde desta segunda-feira (1º) no 30º DP , no Tatuapé, na zona leste de São Paulo.

Ele dirigia um Porsche 911 na madrugada de domingo (31), quando colidiu com um Renault Sandero na avenida Salim Farah Maluf , causando a morte do outro condutor e motorista de aplicativo, Orlando da Silva Viana, de 52 anos. Depois da batida, ele fugiu do local acompanhado da mãe.

Daniela Cristina de Medeiros Andrade havia informado aos agentes que estavam no local que levaria o filho a um hospital, mas não foi para a unidade que ela mesma indicou aos policiais.

Dentro desse contexto, o caso foi registrado como fuga de local de acidente, lesão corporal na direção de veículo automotor e homicídio culposo (sem intenção) na direção de veículo automotor.

O delegado Nelson Vinicius disse aos repórteres após o depoimento que o empresário foi indiciado por homicídio com dolo eventual: “Ele usou o carro como arma.”

Em nota enviada ao Portal iG por e-mail, a Secretaria de Segurança Pública (SSP/SP) informou que após Fernando prestar seu depoimento, ele foi indiciado criminalmente por homicídio doloso, lesão corporal e fuga de local de acidente e que o caso segue em investigação para apurar a conduta dos oficiais militares no momento do acidente.

Quer ficar por dentro das principais notícias do dia? Clique aqui e faça parte do nosso canal no WhatsApp


Veja a nota na íntegra

“O autor do acidente compareceu na delegacia na tarde desta segunda-feira (1) e, após prestar depoimento, foi indiciado criminalmente por homicídio doloso, lesão corporal e fuga de local de acidente. A autoridade policial representou pela decretação da sua prisão temporária e aguarda a apreciação do Poder Judiciário. O caso segue em investigação pelo 30º DP. A Polícia Militar instaurou uma investigação preliminar para apurar a conduta dos policiais durante a ocorrência.”

Fonte: Nacional