Reunião entre autoridades de MS, com representantes nacionais de segurança (Foto: Divulgação)

Carlos Renato Paim esteve reunindo com representantes de MS e prometeu levar solicitações à ministro

Em seu segundo dia de visita a Mato Grosso do Sul, o secretário Nacional de Segurança Pública, Carlos Renato Paim, sobrevoou a região de fronteira com o Paraguai, em Ponta Por – MS, na manhã desta sexta-feira (22). A programação fez parte da visita técnica da equipe da Senasp ao Estado.

Ao lado do secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, Antônio Carlos Videira, e do diretor de Políticas de Segurança Pública da Senasp, Nelson Gonçalves de Souza, Paim conheceu de perto a realidade da segurança pública local e o trabalho das polícias estaduais, que só no ano passado apreenderam mais de 750 toneladas de drogas.about:blank

“Faz parte da nossa gestão conhecer a ponta, para conhecermos e entender a realidade do ponto de vista de quem está na fronteira, fazendo um policiamento numa região tão complexa”, destacou Paim.

Visita de secretario nacional a região de fronteira (Foto: Divulgação)
Visita de secretario nacional a região de fronteira (Foto: Divulgação)

O representante nacional de segurança pública também esteve na sede do DOF (Departamento de Operações de Fronteira), em Dourados, MS. No local, o secretário participou de reunião com policiais da unidade, da Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira) e de municípios localizados na fronteira.

Durante o encontro, foi apresentado à Paim o panorama das ações de repressão aos crimes transfronteiriços realizadas em Dourados e região.

“Apresentamos a nossa realidade, que é de um Estado que apreende 900 quilos de maconha sendo transportados em bicicletas e que em uma única apreensão tira de circulação mais de 33 toneladas de drogas, como aconteceu no ano passado em Maracaju”, destacou coronel Wagner Ferreira da Silva, diretor do DOF.

Demanda – Ainda durante a reunião, Antônio Carlos Videira pediu que Paim faça gestão junto ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, no sentido de melhorar a política sobre drogas, especialmente no que diz respeito ao confisco e leilão de bens apreendidos com o tráfico, bem como do retorno dos valores arrecadados para a segurança pública.

“Queremos instrumento de trabalho e, mais que isso, minimizar os impactos da efetividade das polícias estaduais, com uma política que desafogue os nossos pátios, o que não é somente uma questão de segurança, mas de saúde pública”, disse Videira.

Sobre o pedido, Paim garantiu que levará as demandas da segurança do Estado para o Ministro André Mendonça. “Nós também pretendemos criar dentro da Senasp um Observatório de Segurança Pública para acompanhar de perto o andamento de ações e projetos voltados aos estados e para fazer um estudo do fenômeno criminal, para quando alguém me perguntar porque as apreensões de drogas aumentaram no Mato Grosso do Sul, por exemplo, consigamos partir da certeza e não do achismo”, destacou.

Campograndenews

Comentários