24/03/2018 17h40

Max Henrique, abraço musical na fronteira !

Por: Rosildo Barcellos

 
 

A razão pela qual os seres humanos são sensíveis à música sempre foi um mistério. Charles Darwin defendia que a ligação dos homens à música era, sobretudo, um ritual de cortejo, eu já aprendi com Ramão Achucarro que imortalizou "A música é o lenitivo da alma". Mas a música encarna a paixão, o desejo, as lembranças e as histórias. E com elas também vem o medo de amar que nada mais é do que ter/ de a todo momento escolher/ com acerto e precisão/ a melhor direção.

Por isso na música e no amor o melhor é não ter medida E assim foi com a vida do cantor Max Henrique, quando aos cinco anos ganhou de seus pais Bento Josué e Dulce Tereza um violão. Assim em tenra idade com uma envolvência tirada de um sonho, onde a natureza beijava com uma leva brisa os rostos, o som da água que ecoava na mente faziam daquele lugar, daquele minuto, dia... algo único, intemporal e assim surgiu "Juras de Amor" a primeira música - "Me diz o que eu te fiz, o que deixei faltar, eu nunca quis te magoar, tenha certeza que não vou negar que eu te amei e sempre vou te amar".

A música também tem sido apontada como hábil a influenciar o estado emocional. A percepção musical relacionada às emoções depende de variáveis tais como a experiência emocional específica de cada um. A capacidade de a música influenciar o estado emocional do indivíduo se deve ao fato dela produzir reações fisiológicas cuja magnitude parece depender do conteúdo emocional. Desta forma, pode-se afirmar que a música, que é parte da cultura humana desde tempos remotos, é um instrumento de diálogo não verbal. E Max Henrique prova e comprova que ela é inata e pode desencadear profundos processos de transformação pessoal, que afeta não só o próprio indivíduo, mas também o universo que o rodeia em todas as suas manifestações e formas, e pensando assim no mesmo diapasão a presidência do Sindicato Rural presidido por André Cardinal Quintino em parceria com João Paulo Paz e Daniel Freitas trouxeram o cantor para uma apresentação especial na semana da mulher, na arena principal e depois do evento Painel Mulheres: Momento e Desafios; aonde estavam em mesa redonda a Deputada Federal Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, Vice-Governadora Rose Modesto, Secretário de Estado do Governo de Gestão Estratégica Eduardo Riedel, Gerente da Agencia da Sicredi Ponta Porã Sueli Fernandes Azevedo, Empresária e Primeira dama do município de Ponta Porã Vânia Peluffo, Produtora Rural e 2ª Tesoureira da Famasul Thais Carbonaro Faleiros Zenatte (Tatersal José Eduardo Prates) inclusive com foco nas revoluções tecnológicas, pela primeira vez, os eventos da exposição foram transmitidos ao vivo pela página do Sindicato Rural de Ponta Porã, presidido por André Cardinal Quintino em parceria com João Paulo Paz e Daniel Freitas

É visível que a música, mais do que qualquer outra arte, tem uma representação neuropsicológica extensa, com acesso direto à afetividade. Certamente que a motivação do público e dos que gostam da boa música sertaneja, sabem que o caminho a trilhar deste jovem, é longo e duradouro. E Max Henrique, tal qual timoneiro hábil e experiente, segura firmemente o leme, conduzindo a grandiosa barca musical dos sonhos e emoções, traduzidas em forma de canção, de sorriso aberto, aportando uma vez mais são e salvo no cais dos casais apaixonados e Ponta Porã conheceu essa alegria musical "in loco"

*Crítico Musical

Envie seu Comentário