15/09/2014 09h30

Leia a coluna de segunda-feira: Como explicar essa coalizão? - Waldir Guerra

Explicá-la eu não consigo. Melhor esperar as eleições para ver o que o povo diz.

Divulgação (TP)
 
 
* Membro da Academia Douradense de Letras; foi vereador, secretário de Estado e deputado federal. E-mail: wguerra@terra.com.br * Membro da Academia Douradense de Letras; foi vereador, secretário de Estado e deputado federal. E-mail: wguerra@terra.com.br

Está difícil explicar o que está acontecendo com meu país; é um misto de sentimentos que nem dá pra entender se é medo, ou apenas torpor, mas confesso que ando assustado, sim. Depois que tomamos aqueles 7X1 da Alemanha e perdemos nosso moral com o futebol agora estamos perdendo o rumo das coisas todas.

Não sei o que se passa contigo, mas eu ando totalmente desnorteado. Talvez o efeito esteja mais forte porque sempre fui muito envolvido na política partidária. Já em 1960 me elegi vereador e desde aquele tempo, de uma maneira ou outra, sempre estive ligado às questões político-partidárias.

Mas essa forma de fazer política partidária loteando cargos e dividindo o poder, não para administrar os bens públicos, mas para usufruir dos bens públicos em proveito dos partidos (e também em benefício dos próprios políticos) que agora está acontecendo no Brasil, juro que desconhecia.

Corrupção e gente corrupta sempre existiram e vêm desde o tempo dos faraós, mas da maneira como acontece hoje no país nunca houve no Brasil.

Também não acredito que haja um país no mundo onde tantos escândalos acontecem e que sejam tão vultosos como esses feitos aqui. Para os brasileiros que se assombraram com o Mensalão, agora ele ficou parecendo uma “marolinha” perto dos tsunamis das roubalheiras na Petrobras, nos trens subterrâneos e toda sorte de malfeitos e desvios em Fundos Públicos.

Não sei a sua opinião, mas penso que durante as manifestações de junho de 2013, quando pesquisas foram feitas para determinar o que elas significavam, e nelas, a maioria das pessoas dizia querer mudanças; essas mudanças seriam isso: acabar com os desvios do dinheiro público.

O que as pessoas expressavam era revolta por ver o transporte público – uma necessidade diária aos trabalhadores em todos os dias de suas vidas – deteriorando dia a dia e a administração pública pouco investindo nessa mobilidade urbana.

A atenção com a saúde dos brasileiros em péssimo estado, sendo mostrado diariamente pela imprensa casos deprimentes que revoltam a todos e as administrações públicas pouco fazendo para sanar os erros. O Impostômetro mostrando ao vivo que a arrecadação dos impostos sobe ano a ano. Sim, mas pra onde vai toda essa dinheirama? Era a isso que o povo se referia!

No Mensalão do PT – e não se esqueça do Mensalão do PSDB também – roubalheiras sendo justificadas pelos políticos como necessárias para formar uma coalizão para poder governar. Era isso que o povo dizia não querer mais.

Coalizão para governar. Esta seria a desculpa dos atuais administradores da coisa pública para continuarem desviando recursos do povo – ou mesmo dando condições pra que terceiros o façam.

Por favor, não confunda o que você hoje lê sobre a Coalizão de Partidos sendo feita por Angela Merkel chanceler da Alemanha entre seu partido o CDU com os partidos SPD e o CSU. Lá a coalizão é para governar melhor o país. E é o que eles estão fazendo.

Aqui foi para roubar recursos públicos e manter o poder nas mãos dos partidos políticos que ocupam o poder – e não foi isso mesmo que a última instancia do nosso Poder (STF) disse ao julgar o Mensalão do PT?

Assim como está fica difícil o povo aceitar e difícil também justificar esse tipo de coalizão política acontecendo aqui. Explicá-la eu não consigo. Melhor esperar as eleições para ver o que o povo diz.

Envie seu Comentário