20.7 C
Ponta Porã
terça-feira, 18 de junho, 2024
InícioPolíciaEm Ponta Porã, suspeito de matar corretora de imóveis é liberado após...

Em Ponta Porã, suspeito de matar corretora de imóveis é liberado após apresentar “álibi sólido”

O homem de 43 anos, detido nesta quarta-feira (22), por suspeita de ser o assassino da corretora de imóveis Amalha Cristina Mariano Garcia, apresentou um álibi “sólido” e foi liberado. O crime foi descoberto na tarde de terça-feira (21), quando o corpo da mulher foi encontrado em área de mata no Jardim Los Angeles, em Campo Grande.

Conforme apurou o Campo Grande News, o suspeito é um ex de Amalha e foi preso por volta das 12h em Ponta Porã,MS. Ele foi levado para a 1ª delegacia da cidade para ser ouvido e apresentou provas de que estava em outro lugar na hora do crime. Com isso, foi liberado.

Não há detalhes do que o homem tenha dito em depoimento. Segundo a delegada Analu Ferraz, da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), ele foi levado para prestar esclarecimentos, assim como outras testemunhas, para que a polícia possa explorar todas as hipóteses.

O homem seria morador da cidade e teve o nome levantado como suspeito em depoimento de um dos familiares de Amalha. A corretora teve um relacionamento amoroso com ele no ano passado e antes de aparecer morta, falou para uma amiga que encontraria com um “ex-paquera” para receber um dinheiro.

No entanto, não há confirmação de que o homem detido hoje seria o ex com quem Amalha se encontraria. O caso ainda não tem uma linha de investigação, por isso, não foi distribuído à nenhuma delegacia. Todas as forças policiais estão empenhadas para solucionar o caso.

Segundo apuração da reportagem, a primeira suspeita era de um possível “estelionato amoroso”, no entanto, há agora a hipótese de latrocínio, já que o carro e celular da vítima não foram encontrados.

O corpo – Amalha foi encontrada morta na tarde de ontem por equipe de seguranças que faziam treinamento na região do porto seco.  A vítima estava com o rosto bastante machucado e jogada em área de mata, perto de uma árvore. No local também foram encontrados um par de sandálias, um brinco, uma corrente e cinco pulseiras.

As investigações tiveram início logo após familiares reconhecerem o corpo da mulher. UM suspeito chegou a ser detido por volta do meio dia desta quarta-feira em Ponta Porã.

Ainda não há informações sobre o celular e o carro da vítima, um Jeep Renegade branco, que sumiram após o crime. Até o momento oito pessoas foram ouvidas pela Polícia Civil.

CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS