Bonito

Começa a 23ª edição do Enapa na comarca de Bonito

Organizado pelo Grupo de Apoio à Adoção Afagas, de Sidrolândia, com total apoio do Poder Judiciário de MS.

16/11/2018 14h40 - TJMS

Até o dia 17, o Centro de Convenções de Bonito sediará o Encontro Nacional dos Grupos de Apoio à Adoção (Enapa), um dos mais importantes eventos sobre adoção na América Latina.

Organizado pelo Grupo de Apoio à Adoção Afagas, de Sidrolândia, com total apoio do Poder Judiciário de MS, por meio da Coordenadoria da Infância e da Juventude de MS (CIJ) e da 2ª Vara de Sidrolândia, além de outros parceiros, a 23ª edição tem como tema Adotar é + que Bonito.

A abertura do Enapa foi prestigiada por autoridades que entendem que criança tem prioridade absoluta, como o Des. Divoncir Schreiner Maran, presidente do TJMS; o Des, Alexandre Bastos, a juíza Katy Braun do Prado, que responde pela CIJ; os juízes Walter Arthur Alge Netto, Maurício Cleber Miglioranzi Santos, Eguiliell Ricardo da Silva, Raul Ignatius Nogueira, Melyna Machado Mescouto Fialho, Thielly Dias de Alencar Pithan e Silva, Alessandro Leite Pereira, Giuliano Máximo Martins, Paulinne Simões de Souza, além de promotores, defensores, palestrantes renomados nacional e internacionalmente, integrantes de grupos de adoção de todo o Brasil.

Também participaram da abertura o prefeito de Bonito, Odilson Arruda Soares, a vice-governadora Rose Modesto, o Secretário de Cultura e Cidadania Athayde Nery, e os mais de 900 inscritos de todo o país. O evento é voltado para pessoas que buscam trocar experiências sobre a adoção e fortalecer as ações em seu benefício.

O juiz Fernando Moreira Freitas da Silva, de Sidrolândia, agradeceu a presença de todos e contou que a realização do Enapa em MS era um sonho impossível que, com o empenho de todos, tornou-se realidade. "Para cada detalhe do evento nos diziam: isso será difícil, é complicado, existem problemas de logística, mas nós acreditamos e esse evento, com a presença de vocês, é um sonho impossível realizado".

Fernando agradeceu ao Des. Divoncir Schreiner Maran por todo o apoio recebido do TJMS, fez uma referência especial à sua equipe, que tanto trabalho para a realização do encontro, e pediu a todos os juízes, promotores, defensores presentes que subissem ao palco para, juntos, declararem aberto o XXIII Enapa.

A primeira conferência foi responsabilidade de Aly Baddauhy Jr, coach e palestrante, com o tema Não Abandone os Seus Filhos!. Ele destacou que o ser humano tem necessidade de pertencimento, falou dos vínculos naturais, das dores e citou situações para exemplificar que, quando se tem problemas com esses vínculos, a pessoa fica presa à sua raiz.

"Quando estou preso na raiz, fico de costas para a vida, mas todos temos um lar emocional. Quando a pessoa fica sob forte estresse tem a tendência de procurar seu lar emocional, que tem a ver com pai e mãe. Então nos perguntamos: a adoção está a serviço de quem? Quando está a serviço do adotante, temos um conflito porque a adoção tem que estar a serviço da criança".

Após a palestra, os participantes foram recebidos em um jantar, no Espaço Guató, e presenteados com um show do cantor Almir Sater.

Amanhã (16), o primeiro a falar será o psicoterapeuta Luiz Schettini Filho, que abordará o tema Adotar é mais que Bonito!. O mediador será o juiz Alessandro Leite Pereira, da 4ª Vara Criminal de Dourados.

Em seguida será a vez de Elza Antonia Pereira Cunha Boiteux, professora da USP, e de Irineia Maria Braz Pereira Senise, advogada, que falarão respectivamente acerca dos temas: Parto anônimo e o direito de conhecer a própria origem e Atitudes adotivas e a situação das crianças refugiadas venezuelanas, com a participação do juiz Maurício Cléber Miglioranzi Santos, da 1ª Vara Cível de Corumbá, como mediador.

A terceira mesa será formada por Sávio Bittencourt, procurador de Justiça do RJ; Gustavo Henrique Pinheiro Silva, defensor público de MS, e Sérgio Luiz Ribeiro de Souza, juiz do TJRJ, para discussão do tema Repensando os papéis da Magistratura, do Ministério Público e da Defensoria Pública no processo de adoção. A promotora Janeli Basso será a mediadora.

No período vespertino, os trabalhos começam com as palestras As inovações da Lei nº 13.509/2017 e a sua efetividade, sob a responsabilidade de Paulo Lépore, doutrinador e advogado; e Cadastro de adoção, com a juíza Sandra Silvestre, do TJRO e atual auxiliar da Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Os debates serão mediados pelo juiz Eguiliell Ricardo da Silva, da comarca de Ponta Porã, e pela defensora pública Patrícia Cozzolino.

As próximas palestras, com foco nas adoções nacional e internacional, serão proferidas por Leila Dutra Paiva, psicóloga e escritora, e Maria Cristina de Cicco, professora na Universidade de Camerino (Itália), com a mediação da advogada Silvana do Monte Moreira. A psicóloga abordará o tema "Critérios para a Reintegração, Destituição e Adoção: é possível uma tomada de decisão objetiva?", e a professora falará sobre Adoção "mite" no Direito Italiano e Europeu. Haverá participação do público com perguntas.

Para finalizar as atividades do segundo dia do encontro haverá a palestra Atendendo às necessidades da criança vítima de traumas por meio de uma abordagem baseada nos vínculos, com Mark Jacob Coté, diretor da Kids Alive International e coordenador da equipe do Peru. A presidente da ANGAAD, Sara Vargas, fará a tradução simultânea, e o juiz Giuliano Máximo Martins, da 1ª Vara Cível de Aquidauana, será o mediador da conversa. Após haverá a participação do público.

Novidade - A edição sul-mato-grossense do Enapa tem novidades: o Enapinha e o Enapa Jovem, eventos que acontecem paralelamente com as atividades do Enapa, para as crianças e adolescentes que acompanharem os participantes.

Cerca de 130 crianças e jovens estão confirmados para as atividades lúdicas e pedagógicas, que são separados em três grupos: Lobinhos, Arara Azul e Onça Pintada.

Envie seu Comentário