MS

Maior restituição da história deve aquecer economia de MS

O recurso vem em hora estratégica, considerando que o segundo semestre se iniciou instável como reflexo da greve dos caminhoneiros e aproximação do período eleitoral.

11/07/2018 15h30 - DN

A partir de 16 de julho, segunda-feira, a Receita Federal deposita nas contas de 51.547 contribuintes de Mato Grosso do Sul o segundo lote de restituições do Imposto de Renda Pessoa Física de 2018, que totaliza R$ 84.322.136,01 , o maior volume da história. Uma injeção importante de recursos na economia em período estratégico e que pode contribuir para as vendas do Dia dos Pais.

"No primeiro lote, em junho, já tivemos R$ 60 milhões e agora o maior volume que volta para a economia, um montante extremamente expressivo que pode se converter em pagamento de contas em atraso – a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor tem mostrado aumento do número de pessoas com contas em atraso – e também dar fôlego ao comércio, estimulando as vendas de Dia dos Pais", diz o presidente do IPF-MS (Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Econômico da Fecomércio-MS), Edison Araújo.

O recurso vem em hora estratégica, considerando que o segundo semestre se iniciou instável como reflexo da greve dos caminhoneiros e aproximação do período eleitoral.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na Internet (http://idg.receita.fazenda.gov.br), ou ligar para o Receitafone 146.

Envie seu Comentário