28/01/2018 08h50

Que tiro foi esse?! Jacaré nocauteia Brunson e dá 1ª vitória ao Brasil em 2018

Após duas cirurgia, brasileiro volta ao octógono em grande estilo para nocautear americano pela segunda vez na carreira. Emocionado, ele agradece a esposa e aos novos treinadores na Flórida

G1
 
 
Ronaldo Jacaré se emociona com vitória após cirurgias no peito (Foto: Getty Images)Ronaldo Jacaré se emociona com vitória após cirurgias no peito (Foto: Getty Images)

e demorou dez lutas para que o Brasil pudesse ter a primeira vitória de 2018, ela ao menos veio em grande estilo. Neste sábado, na luta principal do UFC Charlotte, Ronaldo Jacaré voltou a nocautear Derek Brunson - já tinha feito em 2012, pelo Strikeforce -, desta vez com um chute alto que levou o rival à lona em combate que durou 3m50. Após o nocaute técnico, Jacaré se sentou no cage e chorou. Visivelmente emocionado, na cabeça possivelmente passou as imagens do período que passou se recuperando das cirurgias no peito no ano passado.

  • Me sinto ótimo. Passei por duas cirurgias, oito meses atrás estava no hospital, minha esposa ia ao hospital todo dia me dar banho. Hoje é meu aniversário de casamento, Larissa, eu te amo! Treinei com caras muito bons na nova academia, somos uma família agora - disse Jacaré, citando as cirurgias e agradecendo aos novos treinadores depois de trocar a X-Gym no Rio de Janeiro pela Flórida, nos Estados Unidos.

Número 3 do ranking peso-médio (até 84kg), Ronaldo Jacaré vinha de derrota para o hoje campeão linear Robert Whittaker. A divisão terá no dia 10 de fevereiro um campeão interino, na luta entre Yoel Romero e Luke Rockhold em Perth, na Austrália. Agora, o brasileiro sonha estar perto da luta pelo cinturão, oportunidade que ainda não teve na organização. O cartel de Ronaldo Jacaré tem agora 25 vitórias e cinco derrotas.

No início do combate, Derek Brunson tentou atacar Jacaré com sequência de jab e direto, mas o brasileiro se defendeu bem e chamou o americano para a luta. Jacaré permaneceu de início trabalhando os chutes, mantendo a distância do adversário.

A luta, que se mostrava tensa, quase foi para o chão num ataque de double leg de Jacaré, que o americano se defendeu. Na sequência, ele tropeçou, mas evitou a queda. Jacaré, então, disparou o golpe fatal. Um chutaço de direita na cabeça derrubou Brunson, e Jacaré caminhou tranquilo para soltar os golpes na cabeça do americano até Dan Miragliotta encerrar o combate. Enfim, o Brasil saía do zero em 2018.

Andre Fili bate Bermudez e encerra gangorra no UFC

 
Andre Fili venceu Dennis Bermudez em decisão devidida dos juízes no UFC Charlotte (Foto: Getty Images)Andre Fili venceu Dennis Bermudez em decisão devidida dos juízes no UFC Charlotte (Foto: Getty Images)

Acabou a montanha russa na jornada de Andre Fili no Ultimate. Desde que entrou na organização em 2013, o americano nunca tinha conseguido vencer duas vezes seguidas, sempre alternando vitórias e derrotas. Até este sábado. No UFC Charlotte, o peso-pena (até 65kg) Fili venceu Dennis Bermudez na decisão dividida (29-28, 27-30, 29-28) e emendou a segunda vitória seguida, depois de bater Artem Lobov anteriormente.

A trocação entre Fili e Bermudez já foi intensa desde o início da luta, e Bermudez tentou uma queda frustrada pelo rival. Fili conseguiu conectar bons jabs e derrubou o adversário, que bateu no solo e levantou. No fim, mais uma queda para Fili. Nos cinco minutos seguintes, Bermudez joga duros cruzados, e Fili consegue nova queda. Já de pé, Bermudez conseguiu boas joelhadas no clinche e terminou o round com um cruzado de direta. No round final, Bermudez perseguiu Fili no octógono, mas por pouco não acabou nocauteado por uma canelada alta do rival.

Gregor Gillespie "dá aula" e mantém invencibilidade

Com um wrestling do mais alto nível, Gregor Gillespie promoveu um verdadeiro passeio diante de Jordan Rinaldi na noite deste sábado no UFC Charlotte, no peso-leve (até 70kg). A vitória veio por nocaute técnico aos 4m46 do primeiro round, o que deixou o americano com um cartel invicto com 11 vitórias, a quarta na organização.

A luta começou em ritmo alucinante dos dois lados, mas com Gillespie andando para frente desde o início. Com um uppercut, pressionou o adversário contra a grade. Rinaldi tentou uma joelhada, mas viu o rival agarrar a perna e derrubá-lo. Gillespie ficou por cima na meia-guarda e passou à posição de 100kg. Pressionando, logo passou à montada e estabilizou a posição. Rinaldi tentou girar e cedeu as costas, e acabou espalhado no chão e de costas recebendo ganchos curtos até o árbitro interromper o duelo.

Em luta intensa, Drew Dober vence Frank Camacho

A luta que abriu o card principal do UFC Charlotte foi digna de estar entre as principais da noite deste sábado. Num duelo com trocação do início ao fim no peso-meio-médio (até 77kg), Drew Dober levou a melhor diante de Frankie Camacho na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 30-27). Dober tem quatro vitórias nas últimas cinco lutas e agora é dono de um cartel com 19 vitórias e oito derrotas.

No primeiro round, Camacho era mais efetivo nos golpes, enquanto conseguiu duas quedas e um direto de direita no último segundo que balançou Dober. Nos cinco minutos seguintes, Camacho cansou e deu espaço para Dober distribuir uma saraivada de golpes que o atingiam, mas mostrando que tem o queixo duro. No terceiro round, já com mais fôlego, Camacho voltou a fazer trocação intensa com Dober até o último segundo.

Confira os resultados do UFC Charlotte:

CARD PRINCIPAL

  • Ronaldo Jacaré venceu Derek Brunson por nocaute técnico aos 3m50s do R1

  • Andre Fili venceu Dennis Bermudez por decisão dividida (29-28, 27-30, 29-28)

  • Gregor Gillespie venceu Jordan Rinaldi por nocaute técnico aos 4m46s do R1

  • Drew Dober venceu Frank Camacho por decisão unânime (29-28, 29-28, 30-27)

CARD PRELIMINAR

  • Bobby Green venceu Eric Koch por decisão unânime (triplo 29-28)

  • Mirsad Bektic venceu Godofredo Pepey por nocaute técnico aos 2m47s do R1

  • Katlyn Chookagian venceu Mara Romero Borella por decisão unânime (29-28, 29-28, 30-27)

  • Randa Markos venceu Juliana Lima por decisão unânime (triplo 30-27)

  • Ji Yeon Kim venceu Justine Kish por decisão dividida (29-28, 28-29, 30-27)

  • Vinc Pichel venceu Netto BJJ por decisão unânime (triplo 29-28)

  • Niko Price venceu George Sullivan por finalização aos 4m21s do R2

  • Cory Sandhagen venceu Austin Arnett por nocaute técnico aos 3m48s do R2

Envie seu Comentário