Desaparecidos

Dez meses de angústia para a família desde o desaparecimento dos irmãos após abordagem do DOF

Os irmãos de 20 e 27 estão desaparecidos desde o dia 12 de agosto de 2017

12/06/2018 17h40 - Por: Dora Nunes

 

A data de 12 de agosto de 2017 não sai da cabeça e do coração de um pai e de uma mãe, residentes em Ponta Porã, e que ainda nutrem a esperança de ver seus filhos desaparecidos.

Rodnei Campos dos Santos e Ednei Bruno Ortiz nunca mais foram vistos após a abordagem realizada por homens do DOF, sendo que o boletim de ocorrência foi registrado quando começaram a circular pelas redes sociais um vídeo em que mostrava os dois jovens sendo abordados por uma equipe do DOF (Departamento de Operações de Fronteira), nas proximidades de um posto de combustivel, na saída para a cidade de Antonio João, em Ponta Porã.

Desde então, de acordo com informações, todas as medidas investigativas foram tomadas, porem até hoje não se tem o paradeiro dos garotos. À época, o diretor do DOF, coronel Kleber Haddad Lane, disse ao site Campo Grande News que, informalmente, os policiais teriam dito que saíram do posto, perto da linha de fronteira, para checar os antecedentes dos irmãos em um local com comunicação melhor, e depois os dois teriam sido liderados, fato este questionado pelos familiares dos jovens.

Apesar da imagem mostrando os dois veículos na rodovia em direção ao distrito, o Golf dos irmãos foi encontrado abandonado no mesmo dia do desaparecimento no bairro Defensores del Chaco, em Pedro Juan Caballero, na região oposta ao local da abordagem.

A OAB de Ponta Porã também solicitou esclarecimento quando ao desaparecimento.

Fato é que passados 10 meses, Rodnei Campos dos Santos e Ednei Bruno Ortiz não voltaram para casa, não passaram o natal nem o ano novo com a família e ainda hoje, seus pais, clamam por justiça e que, pelo menos, possam saber o que aconteceu com seus filhos.

Envie seu Comentário