Colete balístico

Duas pessoas são presas com mais de 2,3 mil munições em Canoas e Cachoeirinha

De acordo com a Brigada Militar, além das milhares de munições de diferentes calibres, foram localizados ainda carregadores, mais de 100 pacotes de cigarros e 40 chips de operadoras.

17/06/2018 06h30 - G1

 
Munições apreendidas pela Brigada Militar na noite de sexta-feira (Foto: BM/Divulgação)Munições apreendidas pela Brigada Militar na noite de sexta-feira (Foto: BM/Divulgação)

Duas pessoas foram presas na noite de sexta-feira (15) nas cidades de Canoas e Cachoeirinha, na Região Metropolitana de Porto Alegre. De acordo com a Brigada Militar, a mulher e o homem são suspeitos de venderem munições de diversos calibres.

A primeira prisão aconteceu no bairro Mathias Velho, em Canoas, onde os policiais prenderam uma mulher de 39 anos após localizarem, com ela, 100 munições de armas calibres 9mm e 38. Ela já tinha antecedentes criminais, conforme a Brigada Militar.

Enquanto realizavam a prisão da primeira suspeita, os policiais receberam informações sobre um outro local, desta vez em Cachoeirinha, onde munições também estariam sendo comercializadas.

No bairro Granja foi localizado um homem de 20 anos, com o qual havia uma grande quantidade de munição, conforme a Brigada Militar, além caixas de cigarros contrabandeados, um colete balístico, dinheiro e carregadores de pistola glock.

Com os dois foram apreendidas mais de 2,3 mil munições de diferentes calibres, celulares, 40 chips de diferentes operadoras e 150 pacotes de cigarros.

Envie seu Comentário