Crime

Polícia prende dois suspeitos de esquartejar corpo no ABC; cachorro que aparece no vídeo foi reconhecido

Cachorro ajudou a polícia a chegar a dois suspeitos, acusados da morte de José Leilson Vieira da Silva, 49 anos.

25/06/2018 06h30 - G1

A Polícia Civil prendeu dois suspeitos de matar, esquartejar e abandonar em um carrinho de mão o corpo de um homem na madrugada de sábado (23), na Rua Campo Grande, Vila Homero Thon, em Santo André, ABC Paulista.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o cachorro que aparece no vídeo de uma câmera de segurança ajudou a polícia a chegar a dois suspeitos, acusados da morte de José Leilson Vieira da Silva, 49 anos.

De acordo com as informações, durante as investigações, os policiais do Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) da Delegacia Seccional de Santo André interrogaram os vizinhos do local onde o carrinho de mão foi abandonado e chegaram à residência de um dos suspeitos, na rua General Antônio Neto, na Vila Homero Thon, em Santo André, Grande ABC. Os dois suspeitos e o cachorro estavam no local.

De acordo com a polícia, os dois suspeitos apresentavam sinal de embriaguez. Na residência do segundo deles foram apreendidos um tênis e uma camiseta sujos de sangue. O material foi encaminhado para perícia no Instituto de Criminalística (IC). Os dois suspeitos foram detidos e encaminhados ao Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) da Delegacia Seccional de Santo André

 
Reprodução vídeoReprodução vídeo

A Justiça decretou a prisão temporária da dupla, que permanece detida na cadeia pública de Santo André. As investigações prosseguem.

Cachorro aparece em vídeo

Um vídeo de câmeras de segurança gravou o momento em que um homem, não identificado e usando capuz, empurra o carrinho de pedreiro onde estavam os sacos plásticos com as partes da vítima (veja acima). Ele o abandona e vai embora, acompanhado por um cachorro branco.

Um vigia noturno achou o carrinho com o corpo e acionou a Polícia Militar (PM). Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública (SSP), o caso foi registrado como homicídio e destruição, subtração e ocultação de cadáver no 1º Distrito Policial (DP) da cidade.

O IML realizou exame necroscópico para tentar saber como ela foi morta e desmembrada. Devido à complexidade do caso, o Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) da Delegacia Seccional de Santo André prosseguirá com as investigações para tentar identificar e prender quem cometeu o assassinato.

Envie seu Comentário