Ponta Porã, Segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018
10/01/2018 15h50

Homem declarado morto por três médicos acorda na mesa da autópsia.

Viram a ausência dos sinais vitais.

Mídia Max
 
 

Um prisioneiro de 29 anos acordou na mesa da autópsia mesmo após ter sido declarado morto por três médicos. Gonzalo Montoya estava na Penitenciária Central de Astúrias, em Astúrias, Espanha, e foi dado como falecido no domingo(07) . Os especialistas viram a ausência dos sinais vitais e o corpo foi colocado em um saco.

Horas depois, quando estava pronto para passar pela autópsia, os médicos legistas ouviram um barulho, parecido com um ronco, e descobriram que o rapaz estava vivo. Logo depois de constatada a não morte do preso, ele foi enviado para o Hospital Universitário Central da cidade, como informa o canal de televisão Telecinco.

Segundo os médicos, Gonzalo foi diagnosticado com catalepsia, quando se perde a consciência e as sensações. Segundo fontes no hospital, após acordar, ele perguntou pela esposa. O preso continua internado.

Envie seu Comentário